quinta-feira, 9 de setembro de 2010

let me out of here

Estou lenta como o tempo que não quer passar... Durmo pelos cantos Talvez tentando pensar, mas parece que isto é certo como um corte que não quer doer. Eu me olho no espelho e não me reconheço mais. Já pensei em fingir e viver como se nunca tivesse te conhecido até cansar de respirar você.
Acredito que há alguma coisa errada quando um par são três. Dói tanto a ponto de enlouquecer.,. estas são feridas que não cicatrizam. Meu coração se encheu como um aterro.Algumas pessoas dizem que mudanças acontecerão que tudo irá ficar bem, isso significa que eu tenho que levar uma vida tranquila? Me parece mais um aperto de mão de monóxido de carbono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário