sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

"Eu sei amar. Mãs não sei fugir. Por isso, não tente me parar. Não me peça para não ir. Não me diga pra tomar cuidado, eu não sei amar mais ou menos. Quando eu decido, eu vou. Me entrego, me arrisco, me corto, me estrepo, azar meu, sorte minha que nasci assim: vim ao mundo para sentir.."


Nenhum comentário:

Postar um comentário