domingo, 10 de abril de 2011

Estado constante de pensamentos invandindo meus dias, minhas tardes, minhas noites, meus sonhos e meus pesadelos.Ah meus pesadelos. Tão frequentes, percorrem minha mente inquieta. Inqueta do vácuo que me encontro.Me perdoem a comparação, mas me sinto no vácuo algumas vezes. Me sinto alí, encurralada, no escuro e sem respostas.E tem hora que a única força que eu tenho para gritar, vai-se embora. Meus gritos nunca parecem chegar a lugar algum...como se não se propagassem...Mas talvez eu também não tenha gritado com força suficiente. Então eu espero os dias passarem. Nessas horas, queria tomar algo para dormir e não sentir que eles passam tão lentamente. Arrastando pelas minhas veias. Mas não tem problema. Estampo um sorriso no rosto e me agarro a cada pedacinho de você. Cada detalhezinho seu que deixas escapar é meu porto-seguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário