segunda-feira, 18 de abril de 2011

Privilégio

Não é estranho que um dom possa ser um inimigo? Não é estranho que um privilégio possa parecer um dever? Talvez seja eu, mas essa fita não está chegando a lugar algum... e esse filme já passou muitas vezes.Talvez se procurarmos bem possamos encontrar uma saída. Eu te vejo na fita, arrastando os pés. Você tem os meus sentimentos, pq no dia em que vc nasceu, você nasceu livre;  e esse é o seu privilégio. 
Não é estranho que a mulher da minha mente não tenha idéia do por que está esperando, ou o que está procurando? Talvez seja eu, mas estou cansada de desperdiçar energia ... talvez se eu procurar no meu coração eu encontre uma saída.


Nenhum comentário:

Postar um comentário