segunda-feira, 14 de novembro de 2011


"Dessa vez não vou evitar dizer o que está na minha cabeça mesmo sabendo que minha mente canceriana vai alterar tudo na semana seguinte,  fugirei de palavras bonitas porque quem diz não é uma pessoa perfeita,  arrumarei mil defeitos pra brigar contra as novecentas e noventa e nove qualidades, sempre desviarei meus olhos por medo de ter minha mente lida, sumirei sem medo de desaparecer, não vou ferir por medo de machucar, não serei chata por medo de você me achar legal, não vou desistir antes de começar, não vou evitar minha excentricidade, não vou me anular por sentir demais e logo depois não sentir nada, não vou me esconder em personagens, não vou contar minha vida inteira em busca de ter realmente uma vida." (Texto de C F A adaptado para mim)




Apesar das consequências, opto por aquilo que faz meu coração bater mais forte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário