segunda-feira, 11 de março de 2013

Normais?


Embora sejamos loucos, algo nos uniu nesse tempo determinado, o amor. Pois é, nos agarramos na bainha desse sentimento, que com as pessoas normais, um dia se vai, acaba, enjoa, transfigura-se. E nós? Somos heróis, e sobrevivemos e aqui estamos novamente.  
Me questiono, por que justo eu? Por que eu, pequena e insignificante, te completaria? Poderia na distante e gelada Groenlândia existir quem combine mais com você? rs .. (Dramática). Poderia em qualquer outro lugar, com qualquer outra pessoa , te contrariar nesse sentimento convicto de nós? E eu, restaria perplexa, cheia de perguntas e lacunas que não caberiam à mim. Ou então, se pelas viagens da vida, eu conhecesse um mexicano, que cantarolasse Guadalajara, e me oferecesse tequila, e lá, na rabeira de 7 bilhões de pessoas ele fosse então, o cara certo?rs. .. (dramatizando de novo). Suponho porém, que dentro da minha história eu não irei conhece-lo, e nem vc vai conhece-la e nem queremos.  
E então, não é um tanto assustador a gente se convencer que somos parte de uma relação única e pré-destinada? Pois bem, enquanto as pessoas normais seguem seus rumos, o mundo gira em torno dos nossos umbigos loucos e apaixonados. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário