sexta-feira, 12 de julho de 2013

Fear

A estranha, mas conhecida sensação, me invade. O tom é vermelho e o pensamento não é coordenado. Tudo ao meu redor rodopia, gira lentamente, sinto medo. Fecho os olhos e tento me concentrar mas a roda gigante não para e em alguns momentos está em câmera lenta. O coração bate devagar e compassado parece pedir :"Não tenha mais medo". Aos poucos me equilibro e o raciocínio volta, tomo ciência do que acontece, e as vozes na minha cabeça estão distantes, mas mais altas. Enfim o equilíbrio, a razão, a esperança e retomo a consciência, percebo, entrevejo. O , não tão, desconhecido me invadiu e eu não tenho mais medo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário