domingo, 25 de agosto de 2013

Sumiço

Sumi, porque não sei mais verbalizar. 
Desaprendi a começar uma frase, desacostumei a falar de mim. Tudo mudou, eu mudei daqui, desapeguei de dentro para fora, já não sei escrever para me (des)culpar, e hoje sou cabível na simplicidade de ler. Leio todas as pessoas que conheço, aprendi a beleza de escutá-las e nessa minha reclusão, pouco falo, muito observo, e de tudo - um pouco- vivo. Sumi daquilo que eu sabia de cor, dos meus gostos e amores, cai em desorientação, surtei sem pesos e medidas, e me isolei dos que supunham me saber. Quem diria que depois de alguns anos, nossas maiores intimidades dissipariam-se em frases curtas, frases de cansaço."Eu tô legal", nunca fez sentido nessa relação, mas quem diria que depois de alguns anos o drama iria ter tamanha proporção? E que depois de ter companhia, nenhuma saudade resistiria a solidão?



Nenhum comentário:

Postar um comentário