quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O medo, na medida certa, nos faz perceber que no fim das contas nada é nosso. Tudo é conquistado e facilmente perdido em segundos. Segundos de um descuido, de uma dose a mais, de uma palavra dita sem pensar e pronto, tudo que você confiava ter conquistado vai por água abaixo. Acredito que a linha entre o medo e a confiança é mais tênue do que imaginamos. Se o medo ultrapassar o limite dele, nós nos prendemos demais. Se a confiança ultrapassar a linha dela, nós perdemos demais. Sobre sentimentos tão venenosos e tão medicinais não há como formular uma receita mágica, só testando.



Nenhum comentário:

Postar um comentário