terça-feira, 20 de dezembro de 2016

I know who you your

Olha, eu te conheço. Te conhecia antes mesmo de te encontrar. De outras vidas. De um outro universo. E sei que te conheço há tanto tempo porque uma ligação única como essa não pode ser tão atual assim. E posso te dizer uma coisa? Nossa apresentação não precisa ser ensaiada, cheia de jogos, charmes e medos. Te digo tudo sobre mim, pode perguntar. Te conto que não tenho medo de ser eu mesma, gosto de ter meu próprio espaço, mas preciso de uma pessoa que não me deixe afundar em mim. 
Eu sou extremamente apaixonada pelo agora, mas não fui assim a vida toda, não viu? Sempre me prendi demais ao passado. Era um passo em direção ao futuro, e vários outros correndo em direção ao ontem inacabado. A gente aprende que a vida precisa ser vivida. Estamos aqui pra cair e aprender, sabe? Quebrar a cara mesmo e chorar e sorrir e chorar mais um pouquinho e renascer, sem vírgulas e sem medo. Precisamos constantemente nos lembrar da intensidade que vive dentro da gente. É preciso um peito em chamas, um coração saltando à boca, uma adrenalina segura que nos mantém vivos e acordados. Essa história de viver de passado é cansativa demais. De nada adianta lermos os mesmos livros, vivermos as mesmas histórias, ouvirmos as mesmas desculpas, porque o final é sempre o mesmo: solitário. 
Eu quero tudo agora. Quero experimentar o gosto da vida a cada instante, sem esperar a hora certa para nada. Somos nós que criamos nosso momento, entende? E é preciso coragem para escrever a própria história. Entenda que a vida passa muito rápido e o amor pode ser levado da gente em um descuido qualquer. Tenha necessidade da vida. Busque a ânsia de viver seus melhores momentos hoje. Tenha pressa. Sinta profundamente. Ame com todo coração. Não racionalize essa ligação tão forte. Vamos buscar a coragem que nos falta para vivermos intensamente. Que tenhamos pressa de ser feliz e urgência de amor. Porque é disso que a vida é feita e é assim que quero viver.



Nenhum comentário:

Postar um comentário