sábado, 16 de fevereiro de 2013

Esperamos demais das pessoas e de nós mesmos, criamos pessoas, amores, sonhos, vidas e até almas inexistentes e depois quando percebemos,que tudo não passou de uma criação sua, é tarde demais. Procuramos o nosso porto seguro e não achamos. Cadê o chão? Sumiu, e com ele sumiu o que há de mais precioso: Sua felicidade. Como dizia Artur da Távola, "Compreender que construir a vida é renunciar a pedaços da felicidade para não renunciar ao sonho da felicidade." [L.Cavalcante]


"Feche algumas portas. Não por orgulho ou arrogância, mas porque já não levam a lugar nenhum."

Nenhum comentário:

Postar um comentário