terça-feira, 15 de julho de 2014

O amor

O amor não nos cansa porque é difícil aceitar um fim precoce, e então lutamos. Ele não nos deixa exaustos porque nada paga uma companhia agradável e amada, então convivemos. E quando acaba, a gente esgota as possibilidades para ver se no final de tudo algo renasce. Algumas vezes saímos ilesos,outras machucados demais para recomeçar. E num belo dia, acordamos e seguimos em frente. Algumas vezes a passos largos, em outras com uma dificuldade absurda de caminhar, mas seguimos. Acontece que sempre haverá um amanhã, um outro drink e uma outra pessoa. O amor é aquilo que te faz sofrer, mas não te deixa desistir de tentar de novo. Te faz olhar para trás e pensar: cara, eu amava muito aquele babaca. Como eu pude fazer aquilo por ele? Tanta coisa dita e tantas outras feitas. Não medimos as consequências. Não nos importamos se os outros estão olhando ou o que vão pensar. O amor é o ridículo da vida. E não importa quantas vezes eu caia e me machuque: sempre estarei disposta a me vestir de palhaça e encarar esse picadeiro tão intenso e lindo mais uma vez.Sabe porque? .... Algumas pessoas valem a pena!

Um comentário:

  1. O tanto que por amor sofremos vem do ser tão pouco o que sobre amar sabemos.
    GK

    ResponderExcluir