terça-feira, 14 de julho de 2009

Eu nunca soube que tudo estava desmoronando.
Que todos que eu conhecia estavam esperando em uma fila para dar as costas e correr, quando tudo que eu precisava era a verdade.Mas é assim que tem que ser ,está se resumindo a nada mais do que apatia. Eu prefiro correr por outro caminho a ficar e ver a fumaça e quem ainda fica quando ela se dissipa. Todos sabem que eu estou no meu limite com oito segundos restantes a mais.
Eu queria que você fosse um estranho de quem eu pudesseme me desligar .Diga que nós concordamos e então nunca mudamos.Acalme-se um pouco até que nós todos nos entendamos ,mas isso é indiferença .Encontre um outro amigo e descarte-o, enquanto você perde a discussão num teleférico pendurado nas alturas enquanto o abismo está no meio. Eu me perco, e de repente eu me torno uma parte do seu passado .Eu estou me tornando a parte que não dura e estou perdendo você, sem esforço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário