segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Descend the Shades of Night

Sentada no meu mundo vazio. Os últimos raios do crepúsculo passaram e eu aceito o amanhecer para aliviar o medo. Um dia não estarei aqui pois a morte vai chegar.... E ela vem, com seu fio sobre mim, e amarra uma máscara de morto. Suas lágrimas de sangue começam a filtrar-se e sangram o céu. Descem as sombras da noite a morte brilha sua luz dourada pelo céu enegrecido.Todo o nosso ódio é produto de um mundo... que criamos.




Nuvens cinzentas obscurecem meu cérebro. As dúvidas começam a transformarem se em vergonha e a insegurança rasga a felicidade.Odeio-me por essa fraqueza. A fé continua para carregar-me, e pega a estrada menos percorrida. Ressentimento guardado significa afogar-se.O veneno que o abate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário