domingo, 17 de abril de 2011

Hoje à noite brindaremos a juventude e nos prenderemos a verdade. Não quero perder aquilo que tinha quando garota... Meu coração ainda bate, só que agora amar é uma façanha. Tão comum quanto um dia quente no interior. Às vezes, quando estou sozinha, eu penso se não estou sob algum feitiço que me impede de enxergar a realidade. O amor dói, mas às vezes é uma dor boa e faz com que eu me sinta viva... O amor me faz cantar e ajuda a superar as coisas ruins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário